Como descobrir se irei gostar da minha próxima cidade

Demoramos muito tempo para conquistar nosso espaço, moldar nossa personalidade e fazer grandes amigos. Moramos quase a vida toda no mesmo lugar e acabamos nos acostumando com a cidade, as pessoas, o trabalho, etc.

Mas quando uma mudança nos pega de surpresa, começamos a nos questionar se vamos gostar da nova cidade, se vamos nos adaptar, se não vamos nos sentir sozinhos, se tudo não vai ser um grande erro. Por isso é preciso manter a calma e a ansiedade e ter em mente que o começo será difícil, mas não impossível.

Conheça sua nova cidade

Antes mesmo de se mudar você pode conhecer um pouco de sua cidade, para isso basta acessar o site da prefeitura do local onde irá morar e saber informações básicas, como por exemplo, quais as características da cidade, se é um bom lugar para morar, pontos turísticos, qual a principal fonte de renda, entre outras.

Munido de algumas informações como a rua em que irá morar e seu trabalho você pode também conhecer como se locomover na cidade e qual será sua qualidade de vida. Outra boa dica é procurar um site de notícias da região e dar uma olhada por cima das principais manchetes da cidade.

Faça também uma pesquisa on-line de bares, baladas e barzinhos ou, até mesmo, quais os locais mais frequentados por pessoas da sua idade. Nesse quesito você também pode procurar coisas que sejam mais a sua cara, por exemplo, se você gosta de rock, procure pubs, bares e até baladas que toquem o estilo. Se atente com a vida cultural de sua nova cidade e saiba que ali você poderá se divertir e fazer novos amigos que tenham algo em comum com você.

Fique aberto para todas as possibilidades

Se adaptar a um novo local não é fácil, principalmente quando nos damos conta que essa mudança foi repentina e sem que, necessariamente, queiramos que tenha acontecido. Por isso, saiba que não vale a pena ficar na defensiva, procure ver o lado bom das coisas e se mantenha aberto para o que vai encontrar em sua nova cidade. Muitas vezes ficamos tão ligados ao passado que não nos damos conta de que nosso presente está passando sem que consigamos aproveitar tudo o que ele vem nos oferecendo.

Conheça também os pontos turísticos da cidade e entre em uma comunidade on-line do local, lá você pode tirar suas dúvidas, conhecer gente nova e ter uma pequena perspectiva do que lhe espera, sabendo assim se sua adaptação será fácil ou difícil.

Olhe também a agenda cultura, saiba as peças, shows e eventos que a cidade recebe e saiba se você se encaixa em alguns deles, isso já lhe dará uma certa vantagem, já que terá perspectiva de aproveitar um pouco do seu novo lar.

O mais importante é que você conheça o básico da nova cidade, saiba se locomover e tenha paciência, afinal toda a mudança leva um pouco de tempo até se acalmar e ansiedade em excesso só fará com que você fique ainda mais frustrado. Por isso tenha paciência e vá em busca de algo que lhe satisfaça, nem que seja uma academia, aulas de dança ou um tempo para passear.

Como manter o contato com amigos e familiares após se mudar para uma nova cidade?

Nós sabemos que amigos são aqueles que estão sempre presentes em nossas vidas, que fazem toda a diferença nos momentos tristes e nos ajudam a comemorar nos momentos mais alegres. Sabemos também que, quando vivemos com nossa família, é mais comum que tenhamos mais tempo para passar com eles e até mesmo fazer pequenas reuniões entre amigos, principalmente se o seu círculo de amizade e o de seus irmãos forem os mesmos ou, pelo menos, se complementarem.

Mas então a vida lhe mostra outra faceta e um novo e melhor emprego lhe é oferecido, você casa ou até mesmo decide fazer um intercâmbio ou um curso em outro local. Você começa a se questionar como serão as coisas quando você mudar de cidade, começar no novo escritório, fazer novos amigos e acabar se distanciando um pouco de tudo o que ficou em sua antiga cidade.

Planejar não perder o contato

É verdade que sua vida vai mudar da água pro vinho e que, principalmente no começo, tudo irá virar de ponta cabeça e é preciso muito planejamento, paciência e uma boa dose de organização para que sua vida volte aos trilhos e você possa desfrutar de tudo de bom que a nova cidade oferece sem se distanciar de tudo que a antiga cidade lhe proporcionou, como seus amigos e familiares.

A primeira coisa que você deve fazer é se instalar na nova cidade, mas antes de chegar lá, faça uma festa com todos os seus amigos e familiares para que eles saibam que suas presenças são importantes para você e que você não quer perder o contato.

A internet é uma grande aliada nesse quesito, com as redes sociais e, até mesmo, os aplicativos de mensagem instantânea, você pode criar dois grupos, um com sua família e outro com seus amigos e manter uma conversa diária ou frequente com eles, contando, isso demonstra seu interesse e mesmo que de forma virtual os deixa mais próximos.

Planeje um tempo para se encontrarem

Se você deixou sua família na cidade antiga é comum que você volte ao local algumas vezes ao ano para reencontrar quem ama, quando fizer isso avise seus amigos com antecedência e planeje uma reunião na casa de alguém, um churrasco ou até mesmo um encontro em um barzinho para colocar o papo em dia e se reencontrarem.

Conte também aos seus amigos como é sua nova cidade e os convide para passar um fim de semana ou até mesmo um feriado com você. Para isso monte grupos pequenos e combine com cada um os dias em que vocês podem se reencontrar de novo e passar algum tempo juntos.

Não deixe as datas importantes passarem em branco. Anote todos os aniversários e faça questão de ligar para os membros de sua família e amigos em cada comemoração. Isso os deixará mais próximos e fará com que você se sinta no mesmo local sempre. Outra boa ferramenta a ser usada são os programas gratuitos de ligação por vídeo. Com eles você podem conversas e se ver e até mesmo matar um pouco da saudade.

  • Está procurando uma moradia ou novos roommates? Nós te ajudamos! :)

    Encontre quartos, apartamentos para alugar e pessoas para dividir o aluguel. Cadastre-se já no WebQuarto. Totalmente grátis!

Como descobrir se você vai se adequar a uma república?

estudantes

Quando uma pessoa se forma no colégio e começa uma faculdade é a época em que ela, geralmente, deixa a adolescência para trás, já que é preciso levar uma vida com mais responsabilidade, agindo já como adulto. Parte disso vem quando o universitário ingressa em uma faculdade longe de casa, onde terá que morar longe de sua família e de todo o conforto que a casa dos pais possuía.

Quando esse estudante vai procurar lugar para morar na nova cidade, uma opção mais barata é apostar nas repúblicas de estudantes, onde irá dividir moradia com no mínimo mais dois colegas. Porém, geralmente as casas contam com cerca de cinco moradores. Para essas pessoas que nunca moraram fora de casa e não sabem como uma república funciona, às vezes fica a dúvida se vão se adaptar vivendo em uma.

Como é a vida morando em uma república?

Primeiro de tudo é preciso esquecer tudo que os filmes ensinaram sobre a vida em república. Dividir moradia com várias pessoas jovens não é só festa e alegria, e acontecerão muitos desentendimentos se vocês não estabelecerem regras de convivência. Com o tempo você e seus colegas irão se conhecendo melhor e sabendo o que cada um gosta de fazer ou faz melhor dentro da casa. É sempre bom dividir tarefas, mas todos têm que participar. Se você acha que nunca irá precisar limpar a casa dentro de uma república e que você e seus colegas vão ter uma empregada doméstica, está muito enganado.

Geralmente as compras maiores e de necessidade básica são feitas por todos que moram na república, pois é muito difícil ficar controlando comida em um local no qual várias pessoas moram juntas. Mas vocês também podem tentar etiquetar produtos para mostrar para os colegas que aqueles são seus e ninguém pode comer.

Se você não sabe delimitar seu espaço, não consegue dividir coisas com os outros e manter-se organizado, provavelmente uma república não seja o lugar mais indicado para você. Para morar em um local como esse é preciso saber dividir coisas e respeitar o seu colega. Além disso, outro ponto essencial é lavar a louça sempre que usar, pois ninguém é obrigado a lavar a sua louça, assim como você não gostaria de ter que lavar a louça dos outros.

Como decidir em qual república morar?

Um fator importante antes de decidir em qual república você morará é conhecer as outras pessoas que moram lá e escolher aquela que conta com pessoas que apresentam afinidades com você. Afinal, será muito difícil morar em lugar no qual você não gosta das pessoas e elas não gostam de você. Além disso, aproveite essa experiência para conhecer novas pessoas, deixando todo o preconceito de lado. Faça amizades com pessoas de lugares diferentes e de cursos diferentes, tornando essa uma experiência rica.

Tenha em mente que você irá precisar de um lugar calmo e tranquilo na casa ou no apartamento para poder estudar. Se você conheceu alguma república que não possui esse espaço, é bom descartá-la.

Aproveite essa experiência de morar em uma república para aprender a viver em comunidade, administrar seu tempo, dinheiro e obrigações. Será um tempo inesquecível na sua vida!

  • Está procurando uma moradia ou novos roommates? Nós te ajudamos! :)

    Encontre quartos, apartamentos para alugar e pessoas para dividir o aluguel. Cadastre-se já no WebQuarto. Totalmente grátis!

As cidades mais procuradas pelos estudantes que querem entrar em uma faculdade

pólos universitários no Brasil

Chega o momento de fazer vestibular e uma das grandes dúvidas de boa parte dos brasileiros é: em que cidade estudar? Muitos optam por ficar perto de casa. Outros preferem escolher a universidade mais adequada ao curso de graduação que pretende fazer. Há também quem queira ficar longe de casa. Não importa o motivo que fará você escolher a sua universidade, você precisa conhecer os grandes polos universitários brasileiros, as cidades que possuem maior procura por moradias compartilhadas e repúblicas e que têm mais opções de universidades. Confira algumas cidades do Brasil que se encaixam neste conceito.

São Paulo

A maior cidade do Brasil com certeza também é o maior polo universitário do país. Com dezenas de universidades à disposição, São Paulo reúne ótimas bibliotecas, centros de estudo e muitas opções de estágio e trainees para quem está começando ou terminando a graduação. Entre as ótimas opções de faculdades está a USP, melhor universidade brasileira e uma das principais no mundo todo.

Rio de Janeiro

A cidade maravilhosa também reúne várias opções de faculdades para quem quer começar a vida acadêmica. As duas maiores universidades são a do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e a Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Esta última é considerada uma das grandes universidades no tocante ao ensino e pesquisa, destacando-se nacional e mundialmente.

Belo Horizonte

A capital de Minas Gerais é uma cidade grande, mas que é mais tranquila do que Rio de Janeiro e São Paulo. Tem várias opções de lazer e ótimas universidades, sendo que o destaque é a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que possui alguns dos melhores cursos do país. Apesar de sair de Belo Horizonte, é importante destacar que o estado de Minas Gerais ainda tem outros polos universitários, como Ouro Preto e Viçosa.

Campinas

Pertinho de São Paulo, Campinas tem tudo o que uma metrópole precisa, sem aquela correria e caos da capital paulista. Como tem a Unicamp, Campinas destaca-se entre as melhores cidades brasileiras para estudar, sendo muito procurada pelos estudantes de todo o Brasil que querem entrar na faculdade.

Florianópolis

A mais calma das capitais do Sul do Brasil, Florianópolis tem alguns centros universitários menores e a grande Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), referência em ensino, pesquisa e extensão. Com cursos de graduação, mestrado, doutorado e especializações, a UFSC é centro de excelência em várias áreas de ensino e sempre desponta entre as principais universidades do país. Além disso, Florianópolis é conhecida por suas 42 praias e pelas baladas e barzinhos. É um dos polos universitários mais baratos para se morar, com várias opções de moradia a custo bem bacana.

Brasília

Capital do Brasil, Brasília é uma ótima opção de cidade para estudar, especialmente se você está pensando em cursar Direito, Relações Internacionais e outros cursos correlatos. Por estar no centro da política brasileira, a Universidade de Brasília (UnB) oferece uma altíssima qualidade de ensino, além de oferecer aos estudantes a possibilidade de começarem a sua carreira facilmente.

Porto Alegre

Outra representante do Sul, Porto Alegre é uma cidade agitada e cheia de barzinhos. Mas no tocante ao ensino, a UFRGS também se destaca. A universidade está no ranking das melhores e oferece diversas opções de cursos a quem decide fazer o vestibular. Porto Alegre também tem muitas opções de moradia e o transporte público é de fácil acesso.

Ainda existem outras universidades e polos universitários que você pode escolher. Santa Maria, no Rio Grande do Sul, tem a UFSM; São Carlos, em São Paulo, tem a UFSCar; Curitiba, no Paraná, tem a UFPR. Ou seja, existem muitos polos universitários para você escolher. Opte por aquele que for melhor para você e faça uma ótima graduação.

 

  • Está procurando uma moradia ou novos roommates? Nós te ajudamos! :)

    Encontre quartos, apartamentos para alugar e pessoas para dividir o aluguel. Cadastre-se já no WebQuarto. Totalmente grátis!

República de estudantes ou apartamento compartilhado. Qual devo escolher?

colegas de quarto

Passado o resultado do vestibular, curso técnico ou mesmo a aprovação em um grande centro educacional do país, a dúvida é sempre mesma para estudantes que precisam deixar as suas cidades de origem e se deslocarem para os locais onde pretendem estudar: onde morar? Optar por uma república de estudantes ou preferir um apartamento compartilhado com mais um ou dois colegas?

Saiba que esta dúvida é muito mais comum do que você imagina, mas que pode ser solucionada a partir de muita reflexão, conversa com todas as partes envolvidas na situação, conselhos de amigos que já passam por situações parecidas, pesquisa em fóruns na internet e demais atividades que possam auxiliá-lo a resolver este dilema.

Para iniciar este debate, é necessário que o estudante trace um paralelo entre as duas possibilidades. Conheça as vantagens e as desvantagens de cada escolha e opte pelo que mais lhe agradar e, acima de tudo, pelo espaço que melhor couber em seu orçamento. No entanto, a escolha não passa apenas por dinheiro.

Outro fator fundamental que o estudante deve levar em conta é sua própria felicidade refletida na satisfação pessoal. De nada adianta o estudante optar pela república, por exemplo, escolha esta inegavelmente mais barata que a sua concorrente, se as suas características pessoais não forem ao encontro às características de uma república, que preza pela experiência compartilhada, mas que deixa a desejar, muitas vezes, em conforto e privacidade.

A conta não é tão simples quanto parece. Especialistas aconselham que o estudante, antes de se aventurar em outra cidade com a escolha já definida, converse com familiares, amigos, reflita, compare, pense no futuro e no que cada escolha pode refletir no final da faculdade, por exemplo. O estudante, neste momento, deve ser um visionário que saiba conduzir este processo delicado por meio de muita sabedoria e escolhas certas que poderão moldar o futuro por completo.

Repúblicas – Vantagens e desvantagens

A vida em república de estudantes é considerada uma grande aventura e uma experiência jamais presenciada pelo estudante. A interação entre os estudantes é um dos grandes pontos positivos da escolha e que pode desencadear inúmeras amizades duradouras. O estudante, envolto a um grande contingente de outras pessoas que passam pela mesma experiência, acaba criando uma grande rede de amigos, além de adquirir responsabilidades próprias, fator este inerente ao processo de moradia compartilhada. Outros fatores positivos são a divisão de gastos e a maior segurança.

No entanto, a aventura pode se tornar um pesadelo. Quem preza por organização, tranquilidade, silêncio deve fugir desta escolha. Por mais que seja uma experiência saudável, é necessário saber lidar com diferentes mundos vivendo ao seu redor e isso nem sempre é tarefa fácil.

Apartamento compartilhado – Prós e contras

O primeiro passo para quem opta por esta situação é encontrar um colega que se enquadre no mesmo cenário que o seu e que tenha pontos de personalidade parecidos com os seus. Estudar o orçamento de ambas as partes e encontrar o apartamento ideal estão na sequência.

As vantagens nesta situação são inúmeras, sendo os conceitos de tranquilidade, sossego e privacidades os que mais fazem a diferença na escolha.

O custo alto de uma vida neste ritmo é o principal ponto negativo na opção pelo apartamento. Os gastos com aluguel, condomínio, luz, água, telefone e comida são pesados e refletem no fim do mês no orçamento dos dois colegas.

 

  • Está procurando uma moradia ou novos roommates? Nós te ajudamos! :)

    Encontre quartos, apartamentos para alugar e pessoas para dividir o aluguel. Cadastre-se já no WebQuarto. Totalmente grátis!

O que avaliar na hora de escolher um apartamento para dividir

Com a entrada na universidade, a mudança para uma nova cidade ou até mesmo para outro país, dividir o apartamento se torna uma solução para diminuir os gastos que morar sozinho traz. Morar com amigos pode até parecer fácil, mas é preciso cuidado ao escolher o apartamento ideal.

Escolher um lugar para morar é uma decisão difícil. Porém, quando tomada em conjunto, é necessário atentar a diversos pontos para que a convivência não seja um problema

Contenção de gastos

Dividir o apartamento é, além de uma alternativa para ter uma companhia, principalmente uma saída para a diminuição de despesas. Então, um apartamento bem localizado ajuda muito nesse quesito. Se a opção de morar com amigos é por conta de uma mudança de cidade por causa da entrada na universidade ou por uma oportunidade de trabalho, a escolha por um apartamento localizado o mais perto possível do local de estudo ou trabalho é fundamental.

Um apartamento bem localizado ajuda no corte ou diminuição de gastos com transportes. Seja seu transporte público ou particular, a proximidade do local de estudos ou de trabalho facilita a locomoção, criando até mesmo opções mais baratas como ir a pé ou de bicicleta.

Porém, nem sempre você e seu companheiro de apartamento estudarão ou trabalharão na mesma região. Neste caso, um apartamento localizado numa região central se torna a alternativa mais adequada.

O tamanho do apartamento

A escolha de onde morar também deve ser baseada no número de moradores. Economizar é sempre bom, mas escolher dividir, além do apartamento, também um quarto, fará com que você e seu amigo tenham que abrir mão de um pouco de privacidade.

Opções de apartamentos com apenas um quarto, uma sala, banheiro e cozinha costumam ser as preferidas dos estudantes quando moram sozinhos, já que o gasto com aluguel se torna bem menor. No caso de dividir com alguém um apartamento de pequeno porte, opções como beliches ajudam a otimizar o espaço. A mesma alternativa serve para apartamentos maiores, mas com mais moradores.

Organização

Como em toda casa, organização também será fundamental para dividir o apartamento com alguém. Uma boa alternativa para as tarefas da casa, como lavar e enxugar a louça, varrer o chão e limpar o banheiro é a criação de uma tabela com os deveres de cada um. Neste caso, é necessária a total colaboração para que o apartamento permaneça em ordem e não existam conflitos entre os moradores. A divisão de tarefas deve ser justa e equilibrada, para que um não trabalhe mais que o outro.

A organização quanto aos gastos vindos do apartamento também deve ser feita logo de início entre os moradores. Além do aluguel, gastos como alimentação, produtos de limpeza, higiene, água, luz, gás e, também, a taxa de condomínio devem ser sempre levados em conta na hora de escolher dividir o apartamento com alguém.

Por fim, para dividir o apartamento com alguém, a amizade e o companheirismo serão fundamentais. Afinal, você irá conviver por um bom tempo com seu companheiro de apartamento. Então, na hora de escolher um novo apartamento para morar, escolher com quem você vai dividir seu novo lar é, com certeza, a escolha mais importante.

  • Está procurando uma moradia ou novos roommates? Nós te ajudamos! :)

    Encontre quartos, apartamentos para alugar e pessoas para dividir o aluguel. Cadastre-se já no WebQuarto. Totalmente grátis!

Como se adaptar a vida em moradias compartilhadas e repúblicas

dividir_apartamento

É muito comum entre os estudantes, principalmente os universitários, ter que deixar a casa dos pais e morar em casas compartilhadas, repúblicas, durante o período de estudos. Afinal, as maiores universidades costumam estar localizadas em cidades grandes, assim, quando a família do aluno mora longe, acaba sendo mais viável que ele se mude e compartilhe uma moradia com outros estudantes.

Deixar a casa dos pais para morar em uma república é uma ideia que anima muitos jovens, afinal, significa que terão mais liberdade e vão se sentir mais independentes. No entanto, esse processo de adaptação à nova moradia e à nova vida que vem junto com ela pode ser complicado. A partir de agora, confira algumas dicas úteis para se adaptar em repúblicas e casas compartilhadas de modo geral.

Se você for morar em uma república, a primeira dica é pesquisar as opções e saber quais são as regras estabelecidas em cada moradia, antes de se decidir por uma delas. Depois que você já estiver morando, terá que obedecer às normas para não se indispor com os demais, de modo que, se tiver conhecimento delas com antecedência, tudo tende a ficar mais fácil. Vá visitar a sua possível futura casa pessoalmente, para conhecer o local e os outros moradores, assim, você já pode começar a sentir se aquele “clima” lhe agrada.

Organização é fundamental para quem compartilha a casa com outros estudantes. Deixe seus objetos pessoais sempre nos devidos lugares para não invadir o espaço de ninguém. É possível que uma das normas da casa seja que todos colaborem com a limpeza, nesse caso, organize bem a rotina para dar conta de cumprir as suas tarefas a contento. Se for necessário, negocie alterações de datas de limpeza, por exemplo, com os outros moradores.

A mesma organização que você deve ter com seus pertences, é válida para o pagamento das despesas, sempre dentro dos prazos. No início, monte tabelas para tudo que precisa ser cumprido dentro de um tempo determinado (como pagamentos e execução de tarefas), isso vai ajudar até que tenha se adaptado totalmente com a rotina.

Muito cuidado para não se indispor com os outros moradores da república por coisas sem importância! Não custa nada maneirar no volume do som, controlar um pouco a entrada e saída de visitas ou tentar dialogar quando tiver algum problema. A cordialidade e o bom senso são fundamentais para quem compartilha a moradia e quer ter uma convivência agradável.

Lembre-se que na república o espaço é de todos os que moram lá, por isso, respeito é fundamental. Se possível, tente formar relações próximas com os seus colegas de moradia, isso pode ser útil para quem está tentando se adaptar a uma nova cidade, por exemplo. Fazer amigos é importante para começar essa nova fase com o pé direito!

A boa notícia é que as dificuldades normalmente são amenizadas dentro de três meses, que é o tempo natural de adaptação. Depois, tudo se torna mais fácil e automático, e a convivência muito mais agradável!

 

  • Está procurando uma moradia ou novos roommates? Nós te ajudamos! :)

    Encontre quartos, apartamentos para alugar e pessoas para dividir o aluguel. Cadastre-se já no WebQuarto. Totalmente grátis!

Dicas para organizar as finanças em sua república ou apartamento compartilhado

roommates_dividir_apartamento

Organizar as despesas em repúblicas e apartamentos compartilhados costuma ser um desafio para os moradores. Mesmo que você esteja morando com pessoas conhecidas ou amigos, esse é um dos temas que podem causar problemas e discordâncias em sua convivência. Portanto, é importante que vocês saibam organizar e dividir as despesas para evitar quaisquer conflitos de interesse.

  1. Para evitar problemas com as despesas da moradia, é importante que você saiba escolher as pessoas que irão morar com você. Uma das primeiras perguntas que você deve fazer aos potenciais roommates é se eles trabalham, e de que forma pretendem pagar sua parte nas despesas.
  2. Antes de aceitar um novo morador para dividir o aluguel com você, discuta cada aspecto das despesas que devem ser compartilhadas pelos moradores, e as que devem ser arcadas individualmente. Isso é importante para que todos saibam exatamente qual sua parte nas despesas do imóvel. Além disso, caso haja custos com itens como TV a cabo e internet, discutam se todos irão usá-los, para dividir justamente as mensalidades dos serviços.
  3. Discuta com seus roommates como serão divididas as despesas em época de férias ou viagens longas. Vocês devem decidir previamente se o aluguel e contas da casa devem ser pagas normalmente, além de prever quando algum de seus roommates pretende se ausentar do imóvel para evitar surpresas.
  4. Tente executar tudo que for combinado na entrevista inicial e mantenha nota de todas as despesas. Uma das melhores formas de manter o controle sobre os gastos é fazer um controle de tudo que for comprado e pago por cada morador para uso conjunto.
  5. Seja cuidadoso com os gastos com comida e itens do gênero alimentício. Como os hábitos alimentares costumam ser bastante individuais, com situações excepcionais como dietas, uso de produtos caros, etc, sugerimos que vocês evitem dividir também os gastos com comida. Porém, caso todos já se conheçam bem e aceitem bem a ideia de dividir entre todos os gastos com os alimentos trazidos para a moradia, lembrem-se de dividir os alimentos em três partes nas compras: aqueles que apenas você irá consumir, aqueles que seu colega irá consumir, e os de uso conjunto que devem ser pagos pelos dois.
  6. Mantenha a comunicação clara fluindo o tempo todo dentro da moradia. Desconfortos e conflitos são normais em apartamentos compartilhados e repúblicas. Porém, tudo pode ser resolvido se vocês mantiverem um nível de relacionamento amigável, se comunicando com todos e discutindo sobre todos os problemas ou situações incômodas que ocorrerem dentro do imóvel.
  • Está procurando uma moradia ou novos roommates? Nós te ajudamos! :)

    Encontre quartos, apartamentos para alugar e pessoas para dividir o aluguel. Cadastre-se já no WebQuarto. Totalmente grátis!

Morar com amigos nem sempre é uma boa opção

amigos morando juntosQuando um jovem começa a pensar em sair da casa dos pais, uma das primeiras opções que todos pensam é na possibilidade de dividir o aluguel com um ou mais amigos. A princípio essa parece ser uma boa ideia, já que você vai morar com pessoas que já conhece e tem uma certa intimidade. Porém, morar com amigos nem sempre é uma boa ideia. São diversos os casos de pessoas que até mesmo perderam a amizade por causa de conflitos em sua moradia compartilhada.

Um dos principais problemas que fazem com que a convivência no mesmo imóvel com amigos não dê certo é a impressão de que tudo será mais fácil com uma pessoa conhecida ao lado. Por estar morando com alguém já conhecido, as pessoas deixam de definir regras de convivência e não se engajam em resolver o mais rápido possível os pequenos conflitos que vão aparecendo com o tempo. Esse tipo de atitude acaba tornando a convivência sob o mesmo teto bastante desagradável e pode até mesmo acabar com a amizade, como você pode ver nessa história do Leandro Olímpio, que escreve para o Papo de Homem.

Muitas vezes, o fato de vocês serem amigos pode ser um dos grandes causadores de boa parte dos problemas, uma vez que um ou outro pode se sentir mais a vontade para fazer coisas que com certeza não fariam com roommates que acabara de conhecer. Por exemplo, por morar com um amigo de longa data você pode achar que não há nenhum problema em pegar algumas coisas emprestado sem autorização, usar xampoo, sabonete, etc. É muito provável que nenhum desses problemas apareça imediatamente, uma vez que seu amigo poderá não reclamar para preservar a amizade. Porém, esse tipo de situação ajuda um pequeno problema a se tornar um grande entrave na convivência diária.

Amigos que se dão bem na rua podem não se dar bem em casa

Se você está mesmo decidindo morar com um grande amigo, não espere para que pequenos problemas se acumulem e estraguem sua amizade. Até mesmo por sua intimidade já adquirida, é importante que os amigos tenham uma conversa sobre as funções, deveres de cada um, e tudo mais que se relacionar com convívio dos dois no imóvel. Dividir apartamento com um amigo é uma tarefa perigosa e difícil, mas pode se tornar bastante divertida se vocês dois se prepararem para isso e souberem respeitar o espaço um do outro, mesmo com toda a amizade.

  • Está procurando uma moradia ou novos roommates? Nós te ajudamos! :)

    Encontre quartos, apartamentos para alugar e pessoas para dividir o aluguel. Cadastre-se já no WebQuarto. Totalmente grátis!

Dicas para viver em uma república

Estudantes - dividir apartamento

Já imaginou morar em um lugar com 5, 10 ou até 20 pessoas totalmente desconhecidas? Essa é a realidade de muitos estudantes brasileiros que acabaram de passar no vestibular e precisam se mudar para uma cidade diferente da sua atual. Para muitos desses estudantes, parece ser um sonho morar em uma residência com vários outros estudantes. Porém, morar em uma república pode não ser tão fácil como você imagina. Afinal, apesar de toda a empolgação, é importante ter consciência que você está prestes a dividir moradia com pessoas totalmente diferentes e possivelmente com um modo de vida diferente do seu. O WebQuarto listou algumas dicas que podem te ajudar a encontrar a república perfeita para morar e como se adaptar bem a ela.

Faça uma pesquisa rigorosa

Se você estiver se mudando para uma cidade universitária, com várias instituições de Ensino Superior, não deve ser muito difícil encontrar uma república com vagas que você possa alugar. Porém, é importante analisar cuidadosamente todas as opções antes de fazer sua escolha. Verifique se você possui o “perfil da casa”. Em uma república com pessoas que se acostumaram a muitas festas, dormir tarde, etc, você pode acabar não se encaixando bem, se for do tipo de pessoa mais tranquila. Por isso, observe o perfil dos moradores para saber se aquele é o lugar ideal para você.

Respeite as regras da casa

Após ter encontrado uma república que combine com você, é importante que você tome algumas medidas para facilitar sua adaptação ao novo lar e para melhorar sua convivência com os demais estudantes. É comum que as repúblicas tenham um regulamento interno. Portanto, tente conhecê-lo o quanto antes, para evitar quaisquer problemas. Saiba que nesse momento, você ainda é um estranho na casa. Portanto, não deixe que suas manias atrapalhem a convivência com os demais moradores. Cumpra com seus deveres rigorosamente e pague as suas contas antes do vencimento. Se lhe forem atribuídas tarefas na casa, não deixe de cumpri-las.

Aproveite o máximo que puder para se tornar menos dependente

Apesar das dificuldades, essa pode ser uma ótima oportunidade para você crescer como pessoa. Morar em apartamentos compartilhados e repúblicas é sempre uma ótima oportunidade para você se tornar menos dependente de familiares e principalmente dos seus pais. Nessa nova vida, é importante entender que ninguém arrumará sua bagunça, ninguém fará suas tarefas e ninguém obrigado a aceitar todas as suas manias. Um dos grandes desafios de estudantes que passam a morar em repúblicas é o fato de se ter que conviver diariamente longe dos pais, com pessoas desconhecidas até então. Porém, pode se tornar mais fácil se você entender que eles ou têm, ou já tiveram as mesmas dificuldades que você, então saiba respeitar o espaço dos seus roommates, assim como o seu deve ser respeitado.

  • Está procurando uma moradia ou novos roommates? Nós te ajudamos! :)

    Encontre quartos, apartamentos para alugar e pessoas para dividir o aluguel. Cadastre-se já no WebQuarto. Totalmente grátis!